MYANMAR

A Antiga Birmânia

31 de outubro de 2020

myanmar 6 B.jpg

Pescadores-Lago Inle

PROGRAMA

1º DIA - BANGKOK/YANGON

Chegada, recepção e traslado ao GOVERNOR'S RESIDENCE.  
MYANMAR, conhecida até 1989 como Burma ou Birmânia não permitia a entrada de estrangeiros no início da década de 90. O que mais surpreende no país é a incrível afabilidade e consideração do povo com os turistas, apesar das décadas de isolamento. YANGON (antiga Rangoon), somente tornou-se a capital de Myanmar em  1885 quando os ingleses completaram a conquista do norte do país, e teve fim o breve período de Mandalay como o centro do último reinado Birmanês. Em 1755 o rei Alaungpaya conquistou a região sul de Myanmar e ergueu uma nova cidade no lugar de Yangon, que na época era conhecida como “Dagon”.
YANGON significa “fim da contenda”: o vaidoso rei tinha a esperança de que com a conquista do sul, sua luta terminaria. A cidade tornou-se um importante porto em 1756, e em 1841 foi completamente destruída pelo fogo: o povoado reconstruído sofreu extensos danos durante a Segunda Guerra Anglo-Birmanesa em 1852. Os ingleses, seus novos dominadores, reconstruíram a capital com o seu plano atual e trocaram o seu nome para “Rangoon”. Desde o ano de 2005 a capital mudou-se para NAY PYI TAW, a 230 km de Yangon. 
Nosso primeiro encontro com Yangon será no MERCADO SCOTT e nas ruas de Chinatown. Jantar no hotel.

hotel.jpg

Hotel Governor's Residence-Yangon

hotel 2.jpg

Hotel Governor's Residence-Yangon

2º DIA - YANGON

Bo significa “líder” (no sentido militar) e tataung é mil. O Botataung Paya foi assim chamado depois que 1000 líderes militares escoltaram as relíquias do Buda trazidas da Índia há mais de 2000 anos. Este antigo monumento foi completamente destruído durante a Segunda Grande Guerra, ficava próximo ao cais de Yangon e durante o ataque aéreo dos Aliados em 8 de novembro de 1943, uma bomba atingiu diretamente o paya (nome genérico em birmanês que significa alguma figura sagrada). Um monumento similar foi reconstruído após a guerra, com uma diferença inusitada, o Botauntaung é oco, e pode-se percorrer o seu interior. A imagem do Buda deitado de Chaukhtatgyi Paya é colossal. 
O pôr do sol será apreciado no mistério dourado... “uma maravilha no piscar de olhos”, segundo Kipling: os deslumbrantes TEMPLOS DE SHWEDAGON. Jantar no hotel.

Aerum-Palace.jpg

Hotel Aureum Palace-Bagan

myanmar 10.jpg

Templos de Shwedagon-Yangon     © Lilian-Click Travel

3º DIA - YANGON/BAGAN

Pela manhã traslado ao aeroporto e embarque para Bagan. Chegada e traslado ao HOTEL AUREUM PALACE.
Arqueólogos ficaram extasiados com a beleza dos templos de Bagan, erguidos entre os séculos XI e XIV. Em 849, Bagan se tornou a capital de 19 vilarejos sob a autoridade de um único chefe. Dois séculos mais tarde Anawratha, então chefe da modesta federação, transformou Bagan (ou Pagan) num império, unificou Burma, propagou o Budismo e iniciou a construção de magníficos templos, inclusive um dos mais famosos, o Shwedagon. Dia de conhecer os mais importantes templos e o exótico mercado local. Andar de carroça ou de bicicleta é uma forma extraordinária de explorar um dos locais mais fascinantes e adormecidos do planeta, e o passeio de balão (não incluído), será inesquecivel!   Almoço e jantar em restaurantes locais. 

BAGAN é considerada a mais estupenda paisagem de Myanmar, senão de todo o sudeste asiático. Uma “floresta” de templos e de stupas (tradicional monumento religioso Budista), em uma extensão de 40 km² às margens do rio Ayeyarwaddy. Espetáculo de uma beleza inesquecível! À tarde, visita a um dos mais bem preservados TEMPLOS DE BAGAN - o Ananda apreciando o pôr do sol no topo do Mingalazedi. Almoço no restaurante Sunset Garden e jantar no hotel.

Hotel Aureum Palace-Bagan

Restaurante Sunset Garden-Bagan

4º DIA - BAGAN/EMBARQUE NO CRUZEIRO ANAWRAHTA/PAKOKKU

Ao meio dia embarque no luxuoso barco da ANAWRAHTA, ancorado no cais de Bagan. Recepção e almoço navegando em direção a Pakkoku, antiga cidade comercial às margens ocidentais do rio Ayeyarwady. Pouco antes da chegada é vista a maior ponte de Myanmar, a Ponte Pakokku. Em terra, o passeio será a algumas das pequenas indústrias, como uma fábrica de laminagem de charutos e um produtor de “chinelos birmaneses”. Artesãos locais tentam ganhar a vida vendendo interessantes produtos. Uma visita ao próspero mercado nos permite avaliar os produtos locais e o comércio. Pakokku também é bem conhecida pela produção de tabaco. Se estiver interessado em comprar charutos birmaneses, este é o lugar.

Anawrahta_TheShip_01.png

Barco de Luxo Anawrahta Cruise-Bagan

Anawrahta_KipPlings_Bar_01.png

Barco de Luxo Anawrahta Cruise-Bagan

Anawrahta_Deluxe_021.png

Cabine-Barco de Luxo Anawrahta Cruise-Bagan

5º DIA - PAKKOKU/YANDABO

Para quem acorda cedo, oportunidade especial de participar de uma sessão de yoga no deck. Fortaleça os músculos e alivie a mente enquanto o barco navega lentamente pelo rio Ayeyarwady. Partida pela manhã de Pakkoku para a próxima parada, Yandabo. Durante o café da manhã, o barco cruzará com o seu maior afluente, o Rio Chindwin. Chegada ao pacato vilarejo ribeirinho de Yandabo. Uma jóia única e fascinante onde em 1826 o rei de Ava assinou o Tratado de Yanderbo finalizando a Primeira Guerra Anglo-Birmanesa. Atualmente, os aldeões produzem um tipo de pote de água, que tem a fama de manter a água mais fresca do que os potes de qualquer outro lugar do país. Os guias com amplo conhecimento de Anawrahta darão mais explicações sobre esse fenômeno. A pé, visita ao vilarejo. Rapidamente se percebe que os moradores são extremamente amigáveis, charmosos e abertos a grandes conversas. Você definitivamente vai levar para casa algumas memórias encantadoras. Suas técnicas e habilidades para produzir uma variedade de panelas e utensílios são impressionantes. Regresso, almoço no barco e continuando a navegação para o norte. À tarde, conhecendo mais sobre algumas das antigas tradições de Burma (demonstração de Longyi e Thanaka) e sobre a fascinante história e cultura do país. Aproveite os vários tratamentos do Spa Thazin antes do jantar no restaurante Hintha Hall. Participe do cinema ao ar livre sob as estrelas no deck onde serão apresentados filmes clássicos (se o tempo permitir).

Confecção dos jarros de barro-Yandabo

6º DIA - YANDABO/AVA/MANDALAY

Ao amanhecer, aula de Yoga, e depois um bom café da manhã enquanto o navio segue até Ava, onde será o desembarque para uma descoberta excepcional da antiga capital real. Em charretes puxadas por cavalos, será explorada a área, repleta de muitos tipos de mosteiros e monastérios antigos: Bagaya Kyaung, construído em 1834, que até hoje continua a ser uma escola monástica; o Mosteiro Maha Aung Mye Bonzan e a Torre de Vigia Nanmyint possuem arte e criação diferentes.
É a paz de Ava que será assimilada durante a parada descontraída em um lugar secreto no meio deste local sagrado na terra. De volta a bordo, o buffet do almoço é servido e o barco Anawrahta continua em direção ao norte, chegando finalmente ao maior destaque desta viagem - Mandalay.
Sem pressa pode-se observar as belas colinas de Sagaing quando os barcos passam pelos inúmeros pagodes espalhados pelas colinas. Desembarque em Mandalay no início da tarde e traslado ao HILTON MANDALAY RESORT
Jantar no restaurante Green Elephant.

embassymandalaycover__large.jpg

Hilton Mandalay Resort-Mandalay

Lobby-Hilton Mandalay Resort-Mandalay

7º DIA - MANDALAY/HEHO/LAGO INLE

Pela manhã traslado ao aeroporto, embarque para Heho e visita ao vilarejo de Mine Thauk. Hospedagem, almoço e jantar no INLE PRINCESS RESORT.

8º DIA - LAGO INLE

A partir de 5 anos de idade, as meninas da tribo Padaung começam a receber o primeiro colar de metal no pescoço. Ao longo dos anos, colecionam até 20 colares, pesando de 8 a 10 kg. O pescoço não se alonga, mas sim, comprimem os ombros e a clavícula. Os colares são uma forma de identificar a beleza das mulheres da etnia Kayah mas, reza a lenda, que seria para se proteger dos ataques de tigres.
Um passeio de barco até TAUNGCHAY e almoço no IN THEIN BAMBOO FOREST com as Mulheres de Padaung. Jantar no hotel.

Lago Inle-Heho

9º DIA - LAGO INLE/HEHO/YANGON

Pela manhã passeio de barco privativo pelo Lago Inle. À tarde traslado ao aeroporto e retorno a Yangon. Almoço no Lago Inle e jantar no sofisticado restaurante LE PLANTEUR, uma mansão da era colonial que mantém a atmosfera britânica mesclada com o charme de Burma.

Restaurante Le Planteur-Burma

10º DIA - YANGON/BANGKOK

Traslado ao aeroporto de Yangon e embarque para Bangkok.

OS PREÇOS INCLUEM

  • 03 noites no Hotel Governor´s Residence ***** em Yangon 

  • 1 noite no Hotel Aureum Palace **** em Bagan

  • 01 noite no Hotel Rupar Mandalar Resort **** em Mandalay

  • 01 noite no Hotel Inle Princess Resort ***** em Inle  

  • Cruzeiro de 02 noites no barco Anawrahta Cruise

  • Café da manhã buffet

  • Pensão completa: almoço e jantar 

  • Bilhetes Aéreos internos: Yangon/Bagan, Mandalay/Heho e Heho/Yangon

  • Ingressos para todos os locais mencionados no programa 

  • Micro ônibus com ar condicionado

  • Visto para Myanmar

  • Guia do Brasil acompanhando os passageiros em Myanmar 

  • Traslados de/para todos os aeroportos e portos

  • Gorjetas nos aeroportos e hotéis

OS PREÇOS NÃO INCLUEM

  • Os  valores referentes ao IRRF de 6,383% e IOF de 0,3810% que serão cobrados junto com a 2ª parcela 

PREÇOS POR PESSOA

TERRESTRE

  •  Apartamento Duplo:        USD 6,800.

  •  Suplemento Individual:   USD 1,950.

O pagamento do suplemento individual será efetuado com a última parcela

Forma de Pagamento: (em reais ao câmbio do dia)

  • sinal:               USD 2,000.

  • 1ª parcela:     USD  1,000.

  • 2ª parcela:     USD  1,000.

  • 3ª parcela:     USD  1,000.

  • 4ª parcela:     USD  1,000.

  • 5ª parcela:     USD     800.

Acrescentar imposto sobre remessa ao exterior
(IRRF) de 6,38%;

AÉREO

*Preços e reservas aéreas e terrestres sujeitos a confirmação e disponibilidade no momento do pagamento do sinal
*Passagens aéreas devem ser obrigatoriamente emitidas pela
MDETOURS

SEGURO VIAGEM

  •  USD 208, a USD 320,

CONDIÇÕES GERAIS

  • Os programas das viagens da MDETOURS são confeccionados com base nas Condições Gerais e Específicas que geram o Contrato entre o Fornecedor e o Usuário. Esse Contrato é confeccionado seguindo as normas do Código de Defesa do Consumidor, da Deliberação Normativa da Embratur nº 161/85.

  • Ao se inscrever nas viagens da MDETOURS o passageiro aceita todas as regras e normas do Contrato de Viagens que se encontram à disposição na sede da empresa.

  • Quanto à documentação de viagem esta é de responsabilidade do passageiro. Passaportes válidos, vistos, vacinas, documentação pessoal são de total responsabilidade do passageiro. Assim, a impossibilidade de embarque gerada por falta de documentação caracterizará cancelamento da viagem, sendo aplicadas as penalidades vigentes.

CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DE CANCELAMENTO

  • Entende-se como cancelamento a desistência da viagem e/ou serviço contratado, bem como alterações de datas.

  • Solicitações de cancelamento da viagem ou serviços contratados deverão ser feitas por escrito e as penalidades serão aplicadas segundo a antecedência com que forem comunicadas.