MYANMAR

A Antiga Birmânia

31 de outubro de 2020

Pequenos Grupos

A Planície Sagrada-Pagodes de Mingalazedi-Bagan  © Lilian-Click Travel

Yangon, Bagan, Pakkoku, Yandabo, Ava, Mandalay, Heho e Lago Inle

Myanmar, conhecida até 1989 como Burma ou Birmânia, não permitia a entrada de estrangeiros no país, no início da década de 90.

O que mais surpreende é a incrível afabilidade e consideração da população com os turistas, apesar de décadas de isolamento. O povo ajuda com sua hospitalidade e afeto fora dos parâmetros normais.

Nada neste país dourado se compara à devoção por Buda. O país nos envolve com suas belezas e paz interior encontrado em poucos lugares na terra.

Ônibus para o Passeio de Balão-Bagan     © Lilian-Click Travel

Mulheres Girafas-Padaung

Arqueólogos ficam extasiados com a beleza dos 2.000 templos de Bagan, erguidos entre os séculos XI e XIV. Em 849, Bagan se tornou a capital de dezenove vilarejos sob a autoridade de um único chefe.

Dois séculos mais tarde Anawratha, então chefe da modesta federação, transformou Bagan (ou Pagan) num império, unificou Burma, propagou o Budismo e iniciou a construção de magníficos templos, inclusive um dos mais famosos, o Shwedagon.

Andar de carroça ou de bicicleta é uma forma extraordinária de explorar um dos locais mais fascinantes e adormecidos do planeta, e o passeio de balão é inesquecível!

Templos Coloridos de Shwedagon     © Lilian-Click Travel

Aung San Suu Kyi não compareceu à cerimônia para receber o prêmio Nobel da Paz em 1991, ela ainda estava detida em Myanmar.

Suas fontes de inspiração foram Mahatma Gandhi, de quem aprendeu os ensinamentos de uma política de não-violência, quando sua mãe foi Embaixadora na Índia, e seu pai, o líder da revolução para libertação de Myanmar, assassinado quando ela tinha quatro anos de idade. Aung cumpriu prisão domiciliar até maio de 2002.

A caminho do passeio de balão-Yangon  © Lilian-Click Travel

Pescadores-Lago Inle-Mandalay

A saga desta brilhante mulher persiste após o incidente em maio de 2009, quando um americano cruzou a nado o rio às margens de sua residência, e mais uma vez sua prisão domiciliar foi prorrogada pela junta militar que governa o país. 

Em Amarapura, a vila dos mil monges que residem no Monastério Mahagandaryon poderá ser visitada e, também, o Monastério de Shwenandaw-Palácio Dourado- uma preciosidade em madeira entalhada.

Mandalay-a cidade sagrada possui os mais importantes monastérios, sendo que 60% dos monges do país residem na região. Sagaing abriga mais de 700 monastérios, e da colina de Sagaing descortina-se a deslumbrante vista do rio Ayeyarwaddy, com um inesquecível por do sol.