Oman

18  a 21 ou 23 de fevereiro 2020

Opcional Arábia Saudita

09 a 19 de fevereiro de 2020

1º dia-18 fevereiro - 3ª feira  - Jeddah/Muscat, Omã

Pela manhã traslado ao Aeroporto King Abdulahziz  e embarque no voo da às 14h40mn (3h de voo) com destino ao Sultanato de Omã, o Ermitão do Oriente Médio, que está lentamente emergindo da sua letargia, sendo que somente há duas décadas está aberta para o turismo. Chegada às 18h40min no Aeroporto Internacional de Muscat e traslado ao luxuoso ou, situado a 40 km de Muscat, e que com o seu impressionante lobby, parece que se está entrando em uma enorme e deslumbrante mesquita. O último andar é reservado aos reis e aos sultões, e não foi aberto nem mesmo para o Príncipe de Gales, por ser um simples... Príncipe! é um país muito diferente dos outros Estados do Golfo Pérsico (formados por Kuwait, Bahrain, Qatar e Emirados Árabes Unidos). Na realidade localiza-se numa ponta de terra à sudeste da Península Arábica, não sendo geograficamente um país do Golfo. Omã é formado por íngremes montanhas e praias desabitadas. Portugal foi a primeira potência europeia a ter algum interesse pelo Golfo. Em 1498, Vasco da Gama visitou o norte da costa de Omã, o Estreito de Hormuz e o reino do sheik Julfar, atual Emirados Árabes Unidos. Durante 20 anos os portugueses controlaram o sul da península, lá permanecendo até 1630. Neste período, os portugueses tentaram construir um Império na Índia, e logo se deram conta que o controle das rotas dos mares ligando Lisboa a Bombaim (atual Mumbai) e Goa, em outras palavras o controle do Golfo, era a chave para o seu sucesso ou fracasso. No século 17 e início do século 18 os Britânicos se empenharam em eliminar da concorrência os franceses e os holandeses no comércio da região, o que cumpriram em 1750. Em 1770, a Marina Real era a soberana no Golfo, e em 1798, os Britânicos assinaram um tratado com o Sultão de Muscat. O Tratado era específico para manter os franceses longe de Omã, e salvaguardar a rota da Grã-Bretanha para a Índia. Era a primeira vez - no início do século 18 - que todas as famílias que governam atualmente os Estados do Golfo começaram a se tornar importantes. 

2º dia-19 fevereiro - 4ª feira -  Muscat

O Governo de Omã pertence a uma só pessoa, o Sultão, que é o Primeiro-Ministro, Ministro das Relações Exteriores e Ministro da Defesa. O Dia Nacional é comemorado no dia do seu aniversário, e não no dia de sua ascensão ao poder. Em 1970, quando os demais países do Golfo estavam em pleno desenvolvimento, Omã tinha somente 10 km de estrada asfaltada, um hospital e três escolas primárias. Hoje o país possui um moderno sistema rodoviário, e rivaliza com qualquer outro país do Golfo em saúde e moradia. O petróleo é sua maior fonte de renda, mas devido a sua modesta produção em relação aos outros países do Golfo, a agricultura no interior, e a pesca na costa são as principais fontes de renda da população. O mais peculiar produto é o khanja, a espada curva usada pelos homens de Omã em ocasiões especiais, e algumas vezes nas áreas rurais. Mas não acredite que sejam feitas de chifre de rinoceronte, como eram antigamente: a sua caça é proibida no mundo inteiro. Tradicionais joias em prata são muitos populares no país, muito usadas em caixinhas para kohl (maquiagem para homens e mulheres), cintos e peças de xadrez. Esta manhã faremos um passeio para conhecer Shati Al Qurum, a área residencial à beiramar; os diversos prédios dos Ministérios; a Mesquita Asma, com a sua interessante construção (visita ao exterior), o Museu de História Natural - que possui interessantes descobertas da vida animal e marinha encontradas em diversas regiões do país, e o Museu de Oman, que relata, através de antiguidades, a sua história e os três fortes - Jalali, Mirani e Mutrah - cuja construção é praticamente a mesma de 1580, e que foram erguidos durante a ocupação portuguesa de Muscat. 

À tarde, prosseguiremos nosso passeio em um tradicional barco de madeira - Dhow - para o local das muralhas de Muscat, onde veremos o Palácio de Sua Majestade Sultão Qaboos Bin Said, com sua magnífica arquitetura, situado entre os Fortes Mirani e Jalali.

3º dia-20 fevereiro - 5ª feira - Muscat

Esta manhã finalizaremos nossa visita a Muscat, percorrendo o Souk de Murak, um tradicional mercado árabe, com uma atmosfera das 1001 noites! Royal Opera House Muscat.

 

4º dia–21 fevereiro-6ª feira   – Muscat/Nizwa.

 

5º dia–22 fevereiro-sábado – Nizwa/Muscat .

6º dia–23 fevereiro-domingo – Muscat/Amsterdam.

 

Embarque às 23h25min no voo  422 da KLM para Amsterdam. 

7º dia– 24 fevereiro-2ª feira  – Amsterdam 

Chegada às 06h30min no Aeroporto de Schiphol.

Omã 1 

1º dia–18 fevereiro –Terça feira – Jeddah / Muscat  -Oman Air

Jeddah/Muscat – Oman Air – 08:20/12:20 – para o programa de 3 noites, o voo mais cedo. Chegada em Muscat e traslado ao Hotel Chedi.

2º dia–19 fevereiro – 4ª Feira 

Dia inteiro de vista a Nizwa (09:00 as 16:00) com almoço.

3º dia–20 fevereiro – 5ª feira  

Dia inteiro de visita a Muscat: Grande Mesquita, Casa de Opera, Seeb, Beit Zubair (museus), Palácio do Sultão (exterior para fotos), Jalani , Forte Mirano, Souk Muttrah e a Corniche, Sidab Road e a região da Shatti Qurm Beach.

4º dia–21 fevereiro – 6ª feira  

 Dolphin Watching, almoço  em Muscat  e cruzeiro na embarcação tipica (Dow) Às 20:30 do dia 21– Traslado ao aeroporto e embarque para Amsterdam com a KLM.

PREÇO POR PESSOA EM APARTAMENTO DUPLO

TERRESTRE

USD  2,750. 

Incluindo: 04 noites no Hotel Chedi, café da manhã, traslados, passeios, ingressos para as atrações mencionadas. 01 almoço em Nizwa e 01 almoço em Muscat.

OPÇÃO 01 : 03 noites em Muscat - 4 noites de hotel

 

Somente Muscat com dia inteiro de visita a Nizwa

 

18.02 – Jeddah/Muscat – com Oman Air 

21.02 – Muscat/Amsterdam – com KLM (os voos não são diários, tem voo nos dias 21 e 23 de fevereiro. Como o voo sai ás 23:30, estou considerando 04 noites de hotel, check out do hotel na hora da partida às 20:30. Ou o check out seria ás 12:00 para sair do hotel ás 20:30.

Omã 2 

1º dia– 18 fevereiro –Terça feira – Jeddah / Muscat  - Oman Air

14:40/18:40 – para o programa com pernoite em Nizwa, chegada às 18:40 em Muscat e traslado ao Hotel Al Bustan Ritz Carlton (apto vista montanha).

2º dia–19 fevereiro –4ª Feira 

Dia inteiro de visita a Muscat: Grande Mesquita, Casa de Opera, SeebMuseu Beit Al Zubair, Palacio do Sultão (exterior), Jalani, Forte Mirani, Souk Muttrah, Corniche, Sidab Road, Praia Shatti Qurm .

3º dia–20 fevereiro –5ª feira  

Muscat/Nizwa em veiculo 4WD para Nizwa e hospedagem no Hotel Alila Jabal Akhdar. Visita ao Forte e ao Souk

4º dia–21 fevereiro –6ª feira  

Nizwa/Muscat – hospedagem no Hotel Chedi (para não voltar ao mesmo hotel, são de categorias semelhantes, 5 estrelas luxo mas em diferentes localizações).

5º dia–22 fevereiro – 6ª feira  

Visita a Ilha Daymaniat com Speed Boat e pic nic na ilha.

6º dia–24 fevereiro – Domingo 

Dia livre. Saída do hotel ás 20:30.

PREÇO POR PESSOA EM APARTAMENTO DUPLO

TERRESTRE

USD  3,700. 

Incluindo: 02 noites no Hotel Al Bustan, 03 noites no Hotel Chedi e 01 noite no Hotel Alila Jabal Akhbar em Nizwa, café da manhã, traslados, passeios, ingressos para as atrações mencionadas. 01 almoço em Nizwa, 01 almoço em Muscat e 01 pic nic na Ilha Daymaniat.

OPÇÃO 02 : 05 noites em Muscat - 1 noite em Nizwa