ÁFRICA DO SUL

REVEILLON EM LIVINGSTONE

29 de dezembro de 2019 a 12 de janeiro de 2020

Dellaire Graff Resort & Spa-Quadros-Lobby-Stellenbosch  -  Foto: Lilian Click Travel

Zambia, Zimbabwe e Botswana

Pequenos Grupos e Viagens sob Medida

Quinze dias com o melhor da África do Sul e Zambia com visitas ao Zimbabwe e Botswana. Reveillon na magnífica Royal Livingstone Resort, em Victoria Falls. O mais sofisticado hotel boutique da região: o Le Quartier Français, na belíssima região vinícola de Franschhoek. Fairlawns Boutique Spa e Saxon, em Johannesburg, Safari na Kapama Karula e o elegante hotel
de Cape Town: o Cape Grace.

Uma terra de diversidade notável. Variedade e contraste são evidentes na mistura desconcertante de raças e idiomas, cor e cultura. Um mundo em um só país!

VICTORIA FALLS, na Zambia, Patrimônio Mundial da UNESCO cujo  nome foi escolhido pelo explorador escocês, Dr. David Livingstone, em homenagem à rainha.

 

CAPE TOWN. Provavelmente a única cidade no mundo a rivalizar em beleza com o Rio de Janeiro. Do pico da Table Mountain, a vista se destaca por sua impressionante beleza, enquanto a montanha é considerada uma das maravilhas da natureza. A cidade circunda a montanha que permanece, entretanto, incrívelmente intocada.

Johannesburg, Pretoria e Soweto.

CAPE VINELANDS. Magníficas cadeias de montanhas, vales verdes e férteis, cidades e vilarejos históricos, encantadoras propriedades rurais e pomares carregados de frutas fazem a região extremamente idílica. Os melhores vinhos do país são fabricados ao redor de Stellenbosch, Franschhoek e Paarl.


FRANSCHHOEK. Significa “Recanto Frances” e foi fundada em 1688, em terra cedida para os refugiados huguenotes, que haviam abandonado uma Europa dilacerada por conflitos religiosos. O pitoresco vilarejo cresceu e floresceu com ecléticas e encantadoras lojinhas, galerias de artes, e claro, charmosos restaurantes franceses! 


SOWETO. SOuth WEstern TOwnship é uma cidade desenvolvida no ano de 1963, para os negros, durante o regime do Apartheid. A maior parte da luta contra o Apartheid foi travada em Soweto, e a partir de Soweto.


JOHANNESBURG. Visita ao MUSEU DO APARTHEID-regime de segregação racial adotado de 1948 a 1994 pelos consecutivos governos da África do Sul-para um mergulho no legado do apartheid e a principal razão da existência de Soweto.


PRETORIA. A capital administrativa do país, com as dimensões de uma cidade provinciana e, sobretudo, a capital cultural dos pioneiros sul-africanos.

Vídeos

play-video-cape-grace.jpg

Restaurantes